O último disco de Maria Rita, Samba Meu, traz a cantora cantando apenas sambas. “O samba proporciona para a mulher um contato com a feminilidade, uma sensualidade que eu ainda não tinha segurança. Não gravei só porque está na moda”, afirma a cantora.

Ela conta que está confortável com seu corpo, agora que chegou aos 30 anos. “Sobre esse tal negócio de ‘Ai, vai começar a cair tudo…’, Deus fez assim porque tinha que cair, então deixa cair! Cansa-me essa história, esse negócio todo, eu acho muito chato!”.

Maria Rita também diz que a constante ligação de seu nome com o de sua mãe, a cantora Elis Regina, morta há 26 anos, não a incomoda.

“Como é que vou encarar como peso ser filha de uma mulher que esteve lá na frente do tempo dela, que era uma ótima mãe, uma ótima cozinheira, uma excelente profissional, extremamente inteligente, envolvida politicamente, curiosa com a vida, não tem porque ser um peso. Esse termo é só para a imprensa ou para esse povo mal-humorado!”, finaliza a cantora.