Ao menos 26 presos envolvidos em uma denúncia de esquema de tráfico de drogas foram soltos nesta terça-feira (26) do presídio, em Criciúma. O documento que libera os réus é da Comarca de Forquilhinha, cidade onde ocorria o comando das atividades ilegais. A soltura dos envolvidos pode estar relacionada a nulidade das provas produzidas a partir da apreensão de um aparelho celular com provas.

Consta no site do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), os réus são acusados de tráfico de drogas e condutas afins, crimes de tráfico ilícito e uso indevido de drogas. As investigações tiveram início em 2019 e dizem respeito a atuação dos acusados no tráfico de drogas em Forquilhinha e região.

Conforme documento do processo no site do TJSC de 2020, pedindo a prisão preventiva, os denunciados financiam e integram a organização criminosa denominada Primeiro Grupo Catarinense (PGC), que consiste em facção hierarquizada, estruturalmente ordenada, caracterizada pela divisão de tarefas e que tem por objetivo associação para fins de obtenção, direta e indireta, de vantagens ilícitas mediante a prática habitual de delitos como os de tráfico de drogas, homicídio, roubo, comércio ilegal de armas de fogo entre outros voltados aos interesses do grupo.

Alguns dos acusados tem relação ainda coma acusações de homicídio praticados na região.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte OCP News