#Pracegover Foto: na imagem há dois homens, uma mesa, cadeirasum quadro e livros na mesa
#Pracegover Foto: na imagem há dois homens, uma mesa, cadeirasum quadro e livros na mesa

Editada em 2020, com apoio do Edital Elisabete Anderle, o livro Anita: a guerreira das Repúblicas e da Liberdade fará parte das bibliotecas das escolas estaduais administradas pela 19ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE). Desta forma, os estudantes de Laguna, Pescaria Brava, Imaruí, Imbituba, Garopaba e Paulo Lopes, cujas aulas recomeçaram nesta quinta-feira, 18, vão poder conhecer com mais detalhes a biografia da heroína dos dois mundos.

Os exemplares foram entregues em novembro do ano passado à CRE para distribuição entre as escolas. O livro traça a trajetória de Anita Garibaldi e acrescenta fatos que ajudam a contar a história da heroína, trazendo também ilustrações inéditas que reproduzem digitalmente as feições da heroína e também do padre Vicente Cordeiro, presidente da efêmera República Catarinense.

“Queremos com essa doação não apenas cumprir uma exigência do edital, mas permitir que os estudantes da região de Laguna possam obter conhecimento mais amplo sobre a heroína e ajudar na elaboração de futuras pesquisas escolares que mantenham viva a memória de Anita”, comenta o diretor do Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita), Adílcio Cadorin, que assina a obra. “Vai enriquecer ainda mais as nossas bibliotecas, fazendo com que os jovens tenham mais conhecimento sobre Anita e sua história”, complementa o professor Danilo Prudêncio, coordenador regional de Educação de Laguna.

Anita: a guerreira das Repúblicas e da Liberdade foi editada pela primeira vez em 1999 e republicada outras quatro vezes em anos subsequentes. A nova versão faz parte das ações que estão sendo realizadas no Brasil, Itália, San Marino e Uruguai, em comemoração ao bicentenário de nascimento da heroína, comemorado em agosto próximo.

Além desta obra, o CulturAnita prepara para março o lançamento de Dois Mundos e Uma Rosa para Anita, livro em três línguas (português, italiano e espanhol), que explica o motivo de o símbolo do bicentenário da heroína ser uma rosa e também traz vários artigos sobre Anita Garibaldi escritos por pesquisadores e historiadores envolvidos no projeto.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Foto: CulturAnita/Divulgação