Tubarão

Sabor, requinte e solidariedade… Assim pode ser considerado o evento beneficente Lugar de Homem é na Cozinha, que chega à 12 edição. A ação foi criada pelo Notisul em 2008, no entanto, desde 2012, está sob a organização da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Tubarão. O jornal continua como um dos apoiadores. Marcado para esta quinta-feira, às 20h, no Espaço Versalles, na Cidade Azul, toda a quantidade arrecadada será revertida à Apae. 

No Lugar de Homem é na Cozinha são eles os protagonistas, responsáveis pelos ‘pratos saborosos’, os quais serão servidos no evento. Como ocorre todos os anos, representantes de 13 empresas ou lideranças locais convidadas são responsáveis por uma cozinha e servem até 35 pessoas cada. Os chefs fornecem todos os ingredientes para um cardápio bem variado. Com pitadas de vários temperos, além de carinho e amor, os pratos serão todos preparados especialmente com um intuito de colaborar com quem precisa.

Todo o dinheiro arrecadado com o evento será aplicado na Apae tubaronense, que investe em melhorias em seu espaço físico, realiza o pagamento de contas e também dos salários dos funcionários. De acordo com a diretora pedagógica da Apae, Sulami Stüpp, os ingressos foram vendidos nas empresas parceiras do evento: Unimed, Vendelar, Engie, CDL de Tubarão, Prolincon, Unisul, Prefeitura de Tubarão, Acit, Weber Empreendimentos, Copagro, Ferrovia Tereza Cristina, Florisa e Casa da Dinda.

Segundo o presidente da Apae de Tubarão, Luciano Menezes, o valor será revertido em melhorias e manutenção da estrutura que hoje conta com mais de 400 alunos. “O Sentimento para esta edição se resume em gratidão. Por estar a frente desta instituição tão importante para o município de Tubarão e poder dar continuidade a este evento tão grandioso de iniciativa do Jornal Notisul e cedido à Apae. Tenho certeza que será outra edição de sucesso e tornará a organização ainda melhor para os nossos 410 educandos. Toda a renda com o evento será utilizada para a melhoria da organização, como por exemplo a construção de uma nova entrada para a escola, com maior facilidade de acesso”, destaca.

Além de tratamento, a Apae proporciona a inclusão do deficiente na sociedade, contribuindo para uma mudança de visão sobre as diferenças. Em Tubarão desde 25 de julho de 1966, a Escola Especial Ciranda da Esperança, mantida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), completou recentemente 52 anos de conquistas, e de novos desafios. Hoje, atende diretamente 410 alunos e mais de mil pessoas de forma indireta.