Foto: Reprodução

O empresário brusquense Luciano Hang, dono das lojas Havan, afirmou ser contra a obrigatoriedade do passaporte sanitário ou de vacinação da Covid-19 em Santa Catarina.

Ele comentou sobre o assunto nesta quarta-feira, 15. “Santa Catarina não pode tomar a decisão errada. É preciso dar liberdade para as pessoas. Quem está fazendo isso, ou é maldade, ou incompetência”, comenta.

Desde novembro, o estado exige comprovante de vacina contra Covid ou teste negativo para participação em eventos. A discussão da obrigatoriedade ou não do passaporte sanitário para entrar em locais de acesso exclusivo a pessoas vacinadas segue a nível nacional e estadual.

Na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, participantes criticaram a exigência do passaporte vacinal durante audiência pública da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) realizada no começo do mês.

O presidente Jair Bolsonaro (PL), chamou o passaporte sanitário de “coleira”, contrariando a recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O certificado é gerado pelo aplicativo ConecteSUS. Também há os certificados de papel, entregues no momento da vacinação no posto de saúde. Atualmente, no entanto, o aplicativo está apresentando instabilidade, devido ao ataque de hackers ocorrido no site no Ministério da Saúde na semana passada.

*Com informações de O Município