Maré alta atingiu dunas em Imbituba, no Sul de SC, em 2016 (Foto: Defesa Civil de Imbituba/Divulgação)
Maré alta atingiu dunas em Imbituba, no Sul de SC, em 2016 (Foto: Defesa Civil de Imbituba/Divulgação)

A Defesa Civil de Santa Catarina e a Epagri informaram nesta segunda-feira (9) que há risco de alagamentos nas regiões mais baixas do litoral catarinense entre terça (10) e quinta (12). O fenômeno se deve à maré alta e à influência da maré viva (maré de sizígia), além de ventos do quadrante sul que provocam o empilhamento da água marinha na costa.

Um ciclone extratropical entre o litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina mantém o vento de sul muito intenso na área oceânica, deixando o mar muito agitado, com ondas de 2 m a 2,5 m em áreas mais próximas à costa. Os picos devem ser de 3 m a 4 m em áreas mais afastadas, dando condições de ressaca especialmente entre a noite de terça e madrugada de quarta. A condição de mar alterado, amplificando a maré alta, persiste até quinta.

A Epagri recomenda atenção em locais próximos a desembocaduras de rios, rodovia Diomício Freitas, Centrosul, praias do Sul da Ilha, Avenida Atlântica (Balneário Camboriú), Barra Velha, Araranguá, Laguna, Itajaí, Joinville, entre outros. Na Capital, os horários mais prováveis dos alagamentos devem ser à 1h04 (pico de maré de 0,8 m) e às 14h12 (1,1 m). Na quarta, devem ocorrer à 1h42 (0,9 m) e às 14h53 (1,1 m).