O diretor executivo do Dnit, José Henrique Coelho Sadok de Sá, confirmou ao coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, deputado Edinho Bez, que está mantida a participação de um representante do órgão na reunião agendada para o dia 1º do próximo mês
O diretor executivo do Dnit, José Henrique Coelho Sadok de Sá, confirmou ao coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, deputado Edinho Bez, que está mantida a participação de um representante do órgão na reunião agendada para o dia 1º do próximo mês

 

Zahyra Mattar
Tubarão
 
As 41 licitações públicas lançadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (Dnit) este ano – ou com data de abertura de propostas agendada para 2011 – estão suspensas. O anúncio foi feito nesta semana e a ordem cumprida na tarde de ontem. As licitações que já estavam em andamento seguem normalmente.
 
Um exemplo é o anúncio da vencedora na concorrência do lote 1 na licitação da ponte de Cabeçudas, em Laguna, feito na quarta-feira. O Notisul trouxe esta informação, com exclusividade, ontem. Venceu o consórcio Castellar/TV, com a proposta de R$ 63.298.372,31.Um deságio de 11,24% em relação ao preço orçado pelo Dnit, de R$ 71.312.586,69. 
 
Os resultados mais recentes, especialmente as obras onde ainda não foram expedidas ordens de serviço – justamente o caso da ponte de Cabeçudas – deverão ser auditados por uma comissão do Tribunal de Contas da União (TCU).
Ontem, o coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, deputado federal Edinho Bez (PMDB), reuniu-se com o diretor executivo do Dnit, José Henrique Coelho Sadok de Sá, para tratar das questões que envolvem a continuidade da duplicação da BR-101 sul.
 
Sadok confirmou que as obras não irão parar. Quanto às licitações, o diretor também reforçou que o prazo de suspensão é por pelo menos 30 dias. “Podem até voltar antes, se o novo ministro determinar”, adiantou Sadock.
O Palácio do planalto ainda não anunciou um substituto para Alfredo Nascimento. O atual ministro interino da pasta, Paulo Sérgio (filiado ao PR), e o senador Blairo Maggi (PR-MT) são cotados.