O movimento começou a crescer na última terça-feira.
O movimento começou a crescer na última terça-feira.

Karen Novochadlo
Tubarão

O morador do bairro São Bernardo Wanderley José Ferreira estava entre os tubaronenses que deixaram para o último dia o pedido de liberação do Fundo de Garantia (FGTS) pela Caixa Econômica Federal. O valor, de até R$ 4.650,00, foi colocado à disposição dos habitantes de bairros prejudicados com as fortes chuvas de maio.

Wanderley entrou na fila às 13 horas, e três horas depois ainda não havia sido atendido. Sua casa sofreu, com as inundações de maio, algumas rachaduras e infiltração de umidade. “Soube há poucos dias deste benefício”, relata.
Conforme o coordenador da Defesa Civil Municipal, José Luiz Tancredo, aproximadamente sete mil pessoas foram atendidas. Ontem, 1,8 mil compareceram no Museu Willy Zumblick. Depois das 16 horas, foram distribuídas senhas para 500 pessoas, que devem retornar hoje para concluir o procedimento. “Também tínhamos postos nas malharias da Guarda e de São Martinho”, informa Tancredo. O movimento intensificou-se no museu a partir de terça-feira. O cadastramento iniciou no dia 13.

Tancredo garante que todas as pessoas que retiraram as senhas serão atendidas. Mas o prazo não será estendido. “Muita gente deixou para pedir na última hora”, lamenta.
A previsão é que os atingidos pelas chuvas comecem a receber os recursos a partir do próximo dia 8, conforme a o mês de nascimento de cada beneficiado. A estimativa é que mais de R$ 20 milhões circulem pela cidade nas próximas semanas. Desta forma, além de amenizar o sofrimento das famílias atingidas, os recursos ajudarão a economia local.