Carolina Carradore
Imbituba

Dona de uma sabedoria sem igual, os olhos de Irene Clarinda Gomes expressam a sua eterna juventude. Aos 77 anos, a aposentada resolveu colocar no papel como acompanhou as mudanças da humanidade desde a década de 50. Moradora de Imbituba, Irene lançou o seu segundo livro, intitulado Olhando para o Mundo.

A escritora estudou apenas até o primário (primeiras séries do ensino fundamental), fator que não a impediu de expor os seus pensamentos e escrever uma espécie de autobiografia. No livro, ela relata fases da sua própria vida, mescladas a opiniões sobre fatos nacionais de cada década.

“Nosso tempo nos permite viver e observar processos em rápidas mudanças. E foi isso que tentei expor”, reflete. A edição também traz poesias, todas inspiradas em pessoas que fazem parte da vida de Irene. Poemas feitos pelo marido Manoel, seu companheiro há 60 anos, também enriquecem o livro.

“Sempre gostei de ler. Então, resolvi escrever o que penso sobre o mundo, sobre a vida. Faço críticas e elogios. Falo sobre tudo que meus olhos enxergaram nestes anos”, ressalta. Outra surpresa em sua vida foi o ingresso recente na Academia Imbitubense de Letras, formada hoje por 12 membros.

A sua primeira obra foi Caminhando sem Espinhos. Com um estilo mais jovial, Irene deixa mensagens aos jovens em relação aos problemas causados pelas drogas. Para isso, fez uma ampla pesquisa com profissionais da saúde e até pesquisadores que chegaram a ter experiência com entorpecentes.

Próximo trabalho
A escritora Irene Clarinda Gomes fez empréstimos para poder lançar os seus livros e 50% daquilo que vender será destinado ao Hospital São Camilo, em Imbituba. O seu próximo trabalho, ainda em projeto, é escrever um livro infantil. A obra enfocará, principalmente, os bichinhos de estimação.