Wagner da Silva
Braço do Norte

Desde que foi instituída, a chamada ‘Lei Seca’ nas estradas gerou uma série de protestos e argumentações, especialmente para os motoristas e proprietários de estabelecimentos que vendem bebidas alcoólicas, como bares, lanchonetes e restaurantes. Mas, para a os órgãos fiscalizadores, os dados demonstram que a lei é benéfica e auxiliou na diminuição dos acidentes com vítimas.

Dados colhidos junto ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) demonstram que o número de atendimentos no sul do estado caiu quase à metade, desde o início do ano. De janeiro até agosto, foram realizados mais de 18.345 atendimentos. Praticamente a metade foi acidente de trânsito. O mês de junho registrou o terceiro pior resultado, com 2.864 atendimentos.

Em contrapartida, nos meses seguintes, os números caíram cerca de 40%. Para o coordenador do Samu de Braço do Norte, Rinaldo Calegario, a queda não é acentuada, mas pode ser sentida. Além disso, destaca, revelam que o órgão está preparado, inclusive com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

“A central em Criciúma faz a triagem e repassa os casos para nós. Percebemos que houve queda em relação ao número de atendimentos em toda a região. Isto demonstra conscientização dos motoristas. De qualquer forma, o Samu está preparado para atender casos clínicos graves, até mesmo com necessidade de transporte aéreo”, reforça o coordenador.

Calegario informa ainda que todos os socorristas possuem formação mínima e treinamento regulares de atualização. Outro ponto que salienta é o fato de o órgão possuir medicamentos e equipamentos capazes de resolver casos sem necessidades de transporte a um hospital.

“Priorizamos a vida e devemos estar preparados para uma transferência segura. Este é o principal diferencial do Samu”, avalia Calegario.
O Samu em Braço do Norte completará, em fevereiro do próximo ano, três anos de funcionamento e conta, atualmente, com oito profissionais à disposição da população.

A coordenação de Braço do Norte é responsável pelo atendimento nos municípios de São Martinho, São Ludgero, Santa Rosa de Lima, Rio Fortuna, Orleans, Grão-Pará, Gravatal, além de Braço do Norte.