Wagner da Silva
São Ludgero

Tudo leva a crer que o legislativo de São Ludgero terá um novo presidente em 2010. A votação ocorre na sessão da próxima segunda-feira. O mais cotado para ocupar a vaga é do vereador Edemilson Daufembach (DEM).
Isto, no entanto, dependerá do cumprimento do acordo firmado entre Democratas, PMDB e PP. Se for mantido, Benício Warmeling (DEM), o atual comandante, transmitirá o cargo ao companheiro de partido.

O presidente do Democratas, Sezefredo Philippi, acredita que o acordo firmado entre os três partidos será honrado. “O combinado foi que nos dois primeiros anos a presidência ficaria com nosso partido e, nos próximos dois, o PMDB ficaria com o cargo”, esclarece Sezefredo.

Internamente, o nome de Edemilson é o mais interessante e poderá receber, inclusive, os votos de vereadores do PSDB, oposição ao governo. Por outro lado, a agitação nos bastidores poderá mudar o rumo do acordo.
Especula-se uma possível união entre vereadores do PMDB, PSDB e PP, o que poderia culminar em um segundo nome para presidente. Caso isso se confirme, a consequência direta será o rompimento da ampla coligação por parte do Democratas.