Denunciado por duplo latrocínio pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Willian Silva Geruntio foi condenado, na última quarta-feira (9/10), a 62 anos, dois meses e 20 dias de reclusão em regime inicial fechado. O réu matou os irmãos João Felisberto de 66 anos e Manoel Felisberto de 85, mais conhecido como “Maneca”, para roubar uma bicicleta e dois botijões de gás no município de Sombrio.

Conforme a denúncia da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Sombrio, o crime ocorreu entre os dias 24 e 25 de novembro de 2018. A investigação policial apurou que o réu invadiu a casa onde moravam os dois irmãos idosos para roubar os produtos, que depois venderia para comprar drogas. Surpreendido durante o roubo, Willian assassinou as duas vítimas com golpes de faca. Os corpos foram encontrados no início da noite de quinta-feira, dia 29 de novembro.

Na denúncia, a Promotora de Justiça Juliana Ramthun Frasson sustentou que a conduta do réu configurou a prática de dois latrocínios – roubo mediante violência que resulta na morte da vítima -, agravados pelo fato de as vítimas serem idosas.

A ação penal foi julgada procedente pelo Juízo da 2ª Vara da Comarca de Sombrio. Willian foi condenado a 26 anos e oito meses de reclusão por crime, aumentados em um sexto por os latrocínios terem sido praticados contra pessoas idosas, totalizando mais de 62 anos de reclusão. A decisão é passível de recurso. Preso preventivamente desde a investigação policial, o réu não terá o direito de recorrer em liberdade.

A condenação foi acertada e deu uma reposta à comunidade de Sombrio e região, que sentiu-se muito abalada e chocada com a gravidade e crueldade do crime cometido, considera a Promotora de Justiça.