Pais devem ficar atentos ao que os filhos jogam, seja em lan house ou em casa.
Pais devem ficar atentos ao que os filhos jogam, seja em lan house ou em casa.

Tatiana Dornelles
Tubarão

Há alguns anos, o ‘brinquedo’ preferido das crianças era o video-game, com jogos de fantasminhas, aviões e carrinhos. Não que atualmente não seja o ‘melhor amigo’ dos pequenos. Mas, em pleno século 21, quando os computadores estão bastante presentes no dia-a-dia das famílias, os jogos passaram a fazer parte destas máquinas.

Quem não tem computador em casa geralmente procura uma lan house para sanar a vontade de jogar ou se conectar à internet. O número destes estabelecimentos comerciais aumenta a cada dia e a procura por estes locais também é grande, tanto por adultos como jovens e crianças. Entretanto, é importante que os pais ou responsáveis fiquem atentos às normas estabelecidas, principalmente no que se refere a menores de idade.

Em Tubarão, a presença de crianças e adolescentes em lan houses é regulamentada através de alvarás de funcionamento. Quando há o descumprimento, o proprietário pode pagar multa de três a 20 salários-mínimos. “As fiscalizações são constantes e, ao entrarmos em uma lan house e detectarmos irregularidades, o dono é autuado na hora”, explica o comissário da infância e da juventude, João Valésio Bitencourt, da comarca de Tubarão.

Na última fiscalização, conta Valésio, a maioria das autuações se deu justamente devido à presença de pessoas com faixa etária abaixo do permitido nos locais. “Estes casos ocorreram por volta das 22 e 23 horas, quando havia pessoas com idade abaixo do permitido. Também vamos aos lugares quando há denúncias”, ressalta.