Os vereadores de Laguna vão discutir para o próximo ano a possibilidade de imputar às organizações a responsabilidade por limpar as vias públicas após a realização de seus eventos. O projeto foi protocolado pelo vereador Luiz Otávio Pereira, o Tavinho (PSL). Se aprovada, a obrigatoriedade se estenderá a quem promover shows e eventos similares, festas de época ou particulares e qualquer outra atividade que resulte na produção de lixo.
“Vejo de muita importância à aprovação do projeto, considerando que hoje é fácil eu promover um evento em local público – seja ele qual for – e deixar a limpeza final, por responsabilidade do poder público. É aquela história: eu empresto a minha bicicleta para você andar, mas me devolva da forma que te emprestei. Para o caso, o local está limpo, devolva limpo”, comenta o pesselista.

A limpeza das ruas e dos coletores passaria a ser feita imediatamente após o evento ser finalizado e, além disso, o lixo deverá ser separado entre recicláveis ou não. A proposta prevê penalidade se não for cumprida pelo organizador. Isso inclui a perda do direito de realização de eventos por um ano e multa de 2,5 mil unidades fiscais (aproximadamente R$ 10,3 mil, com base no valor atual de R$ 4,41).

No entanto, o projeto só deve ser discutido em 2022. A Câmara encerrou seus trabalhos legislativos de 2021 na noite de segunda-feira, 13, e a proposta de Pereira precisa passar por comissões, ser lido na sessão e votado em dois turnos.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Agora Laguna