Laguna está prestes a experimentar um significativo impulso econômico com a chegada da Eikto Battery Co. Ltda, uma indústria multinacional chinesa especializada na montagem de baterias de íons de lítio. A empresa alugou um galpão industrial na localidade da Caputera, às margens da BR-101, e prevê a geração de empregos diretos e indiretos para a cidade e região.

Após uma análise criteriosa dos documentos anexados ao processo SINFAT, nº 67121, a equipe técnica da Fundação Lagunense do Meio Ambiente (FLAMA) concluiu que a atividade da Eikto Battery não está na listagem das atividades que causam impacto ambiental significativo, conforme estabelecido pela Resolução CONSEMA n. 099/2017.

A empresa recebeu a Certidão de Atividade Não Constante (CANC), um importante passo para o início de suas operações. Entretanto, isso não isenta a empresa da necessidade de obter outras autorizações ambientais previstas na Lei Municipal n. 2.293/2022. A multinacional chinesa deve cumprir rigorosamente as normas ambientais, incluindo o tratamento de efluentes e a prevenção de contaminação dos recursos hídricos e poluição atmosférica. Qualquer infração pode resultar em sérias penalidades legais, incluindo crimes ambientais sob a Lei 9.605/1998.

O Presidente da FLAMA, Dener Vieira, reforça o compromisso de Laguna com o desenvolvimento sustentável e responsável. ” Este é um momento histórico para Laguna, que se prepara para abraçar as oportunidades e desafios que acompanham a chegada de uma grande corporação internacional no setor de tecnologia avançada”.