#Pracegover foto: na imagem há uma mulher com roupa preta e uma bolsa
#Pracegover foto: na imagem há uma mulher com roupa preta e uma bolsa

Clarici Fortunato Hames, de 20 anos, moradora de Imbituba, teve a adolescência abalada por uma escoliose idiopática, doença em que a coluna vertebral sofre curvatura anormal para um dos lados do tronco. Ela aguarda uma cirurgia há muitos anos, o procedimento cirúrgico pode melhorar a sua qualidade de vida.

A cirurgia pode ser realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no entanto, a jovem ainda nem foi chamada desde 2019 para uma consulta. Há uma lista de espera para consultar com um ortopedista de coluna com mais de 730 pacientes. “Estou na lista de espera e tenho que aguardar mais de 730 pessoas, que estão na minha frente. Por causa da pandemia muitos procedimentos realizados pelo SUS foram suspensos”, expõe.

Ela conta que se não for realizado o procedimento cirúrgico em breve, o ângulo de curvatura da coluna poderá aumentar. “De 47ºC a curvatura irá piorar, se progredir há risco de perfurar o pulmão e a qualidade de vida bem baixa. É necessário fazer a cirurgia, já sinto muitas dores. Diariamente tenho dores. Tomo medicações todos os dias. Na última semana trocaram os medicamentos porque o que estava tomando já não adiantava mais. Tinha muitas dores na lombar. Recentemente passei a tomar uma medicação para o estômago, como o medicamento para as dores são mais fortes precisei também fazer uso deste remédio para o estômago”, detalha.

Por causas das inúmeras complicações, Clarici realizou consultas particulares e foi informada que a cirurgia pode ser feita de forma particular e o custo total é de R$82 mil. Para alcançar o valor foram idealizadas inúmeras campanhas para arrecadar o montante como vakinha virtual, rifas e doações, porém, o valor não chegou a R$5mil. A rifa, por exemplo, é comercializada com dois valores: R$5 e R$10. “Fiz com dois valores porque aquela pessoa que não possui R$10, mas quer colaborar pode ajudar com a rifa de R$5. O que muda são os prêmios. Os números podem ser adquiridos comigo por meio de WhatsApp e a forma de pagamento pode ser por meio de PIX, transferência ou depósito”, explica.

Para colaborar com Clarici basta realizar as doações por meio da vakinha online: vaka.me/2155578, pelo PIX: 12687702994 (CPF) ou ainda por depósito na Caixa Econômica Federal: agência 1075, operação 1288 e conta corrente 815535357-3. Quando foi diagnosticada com a escoliose, a moradora da cidade portuária tinha 30 graus de curvatura. Ela também precisa passar por procedimentos de fisioterapia, porém não possui condições financeiras para pagar as sessões. Segundo ela, o SUS não está mais fornecendo este benefício.

Conforme a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a escoliose é uma deformidade determinada por desvios em rotação de vértebras que habitualmente se observa por um desvio no plano frontal (olhando a radiografia da pessoa de frente) maior que 10º. De acordo com o reumatologista Marcos Renato de Assis, da comissão de Coluna Vertebral da SBR, é possível nascer com desvios da coluna decorrentes de malformações, mas é mais comum que esses desvios se desenvolvam posteriormente. A maioria dos casos surge entre infância e adolescência.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul