A chefe de cartório Marisley Gomes Silvério afirma que a procura pela regularização é baixa em Tubarão
A chefe de cartório Marisley Gomes Silvério afirma que a procura pela regularização é baixa em Tubarão

 

Cleber Latrônico
Tubarão
 
No início do mês passado, um levantamento nacional mostrou que 1.451.752 eleitores faltaram às três últimas eleições e, por isso, precisam comparecer ao cartório eleitoral para regularizar o título. Na região, são 1.892 pessoas nesta situação. Somente em Tubarão são 730 eleitores. 
“A população tem o costume de deixar para a última hora. Mas é bom lembrar que 2012 é ano eleitoral”, avisa a chefe de cartório da 33ª Zona Eleitoral de Tubarão, Marisley Gomes Silvério.
 
O eleitor que estiver irregular deve comparecer em qualquer cartório até o dia 14 do próximo mês, munido de identidade, CPF e título de eleitor. Será cobrada uma multa de R$ 3,51 por cada pleito não justificado (o segundo turno é contabilizado como uma eleição).
 
Quem não regularizar a situação, fica impedido, por exemplo, de obter passaporte ou carteira de identidade, entre outras várias sanções previstas em lei.
 
Para obter outras informações, o eleitor pode acessar o site do Tribunal Regional  Eleitoral de Santa Catarina (www.tse.jus.br) ou procurar um cartório eleitoral.
 
 
Zonas eleitorais
 
44ª – Braço do Norte
250 eleitores irregulares
Compreende as cidades de Braço do Norte, Grão-Pará
Rio Fortuna, Santa Rosa de Lima e São Ludgero.
 
73ª – Imbituba
273 eleitores irregulares
Compreende as cidades de Garopaba e Imbituba.
 
99ª – Tubarão
424 eleitores irregulares
Compreende as cidades de Tubarão-ME, Armazém, Capivari de Baixo, Gravatal e São Martinho.
 
33ª – Tubarão
627 eleitores irregulares
Compreende as cidades de Tubarão -MD, Jaguaruna, Pedras Grandes, Sangão e 
Treze de Maio.
 
62ª – Imaruí
29 eleitores irregulares
 
20ª – Laguna
289 eleitores irregulares