Uma babá foi flagrada agredindo uma menina de 7 meses de idade em Itajaí, no Litoral catarinense. O irmão mais velho do bebê estava em casa todos os dias, mas a mulher sempre o pedia para sair para comprar algo. O menino de 12 anos de idade desconfiou e por isso resolveu fazer a gravação. O caso segue em segredo de justiça.

No vídeo, o garoto colocou a câmera do celular para gravar e saiu do quarto. Assim que a babá percebe que ele saiu de casa, começam as agressões. A mulher recebeu R$400 para cuidar da menina durante o dia enquanto a mãe das crianças trabalhava em Navegantes, cidade vizinha de Itajaí. Ela estava trabalhando na casa da família há pelo menos de 15 dias.

A mãe da menina contou estar sendo acusada de descuido por algumas pessoas, mas se defende. “É uma pessoa que na hora tava ali, já conhecia o bebê, sabe que ela não é ruim de tomar conta e a gente não pensava de fazer isso”, contou. Segundo ela, a filha já iria começar a frequentar a creche pública de Itajaí, que retomou as atividades na quarta-feira passada (14).

Segundo a família, a menina não teve ferimentos no corpo, mas ficou com sequelas psicológicas da agressão. “Fica meio nervosa. Na creche, quer que sempre tenha alguém do lado dela. Cai alguma coisa, ela se assusta. Qualquer coisa, ela tá chorando. Ela quer ficar o tempo todo agarrada em mim quando eu chego em casa”, disse a mãe das crianças.

A família vai ser acompanhada pelo Conselho Tutelar de Itajaí e será encaminhada para tratamento com psicólogos. A conselheira tutelar que acompanha esta situação foi com a mãe até a Delegacia de Proteção à Criança e a Mulher para saber quais encaminhamentos estão sendo feitos e porque, no momento do atendimento, não foi dada uma guia para fazer o exame de corpo de delito no bebê.

http://www.youtube.com/watch?v=BMFdIXmWrvk