Min e as Mãozinhas é um projeto que promete trazer educação e entretenimento a crianças com dificuldades auditivas.  A história traz 13 episódios com um viés pedagógico para incluir a Libras no cotidiano das pessoas. O animador Paulo Henrique Rodrigues  é o criador do projeto. Ele tem 27 anos  de idade, é de São Paulo e mora em Itajaí há bastante tempo.

Paulo diz que para implementar o projeto contou com o auxílio dos educadores do Centro Municipal de Educação Alternativa de Itajaí (CEMESPI) que deram orientação sobre a língua e ainda a supervisão pedagógica de Isabel Hermes que propôs a união das histórias ao método do ensino de idiomas. 

Min e as Mãozinhas é  a história de uma menina surda chamada Yasmin, conhecida como Min, que vive uma série de aventuras e ensina Libras ao espectador.  

“A proposta é mostrar a Língua de Sinais como um idioma que supera as barreiras de comunicação, ao invés de uma língua para superar deficiências pessoais. O Elefante fala a língua do elefante, o Gato fala a língua do gato, e assim ninguém se entende. Mas LIBRAS é a solução para eles. Com o aprendizado dessa nova língua, eles conseguem se comunicar sem medo e ficar cada vez mais amigos, em uma sociedade mais compreensiva e inclusiva. ”

Paulo conta ainda que o projeto deve compreender o uso de livros didáticos e  espera  encontrar parceiros que ajudem a dar continuidade ao trabalho. O primeiro episódio de Min e as Mãozinhas tem previsão para ser exibido em setembro nos cinemas de Santa Catarina, ainda sem cidades definidas.