Imbituba

Diante do cenário de desenvolvimento que o Porto de Imbituba vem apresentando nos últimos quatro anos, desde que a autoridade portuária passou a ser exercida pelo governo do Estado, por meio da SCPar Porto de Imbituba, novas oportunidades de ampliação desse crescimento são discutidas.

Atentos a este fator, as associações empresariais do Sul do Estado, por meio da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) emitiram um ofício à administração do empreendimento requerendo a abertura de linhas de longo curso com destino aos Estados Unidos, costa Leste e golfo do México (Houston e New Orleans), pelo Porto de Imbituba.

De acordo com os empresários, o Portonave S/A, de Navegantes, está com grande movimentação de cargas com fretes mais baixos e outras dificuldades apontadas, como falta de containers, greves de caminhoneiros, entre outros. Já o Porto de Imbituba tem potencial para atrair o escoamento das cargas de madeira, por exemplo, para os Estados Unidos e também para Ásia, pois possui calado superior ao de seus concorrentes, podendo obter liberações mais rápidas e menos onerosas, além do bom entrosamento com os órgãos intervenientes.

Um dos anseios do meio empresarial da região é o crescimento das atividades portuárias em Imbituba que impacta diretamente a economia regional.

“O recebimento de novas linhas no Porto de Imbituba é importante para aumentar a competitividade, não apenas do porto, mas de toda a região sul. O pedido coletivo afirma o potencial da nossa regional na importação e exportação, por isso estamos unidos no reforço para esta oportunidade comercial que beneficiaria diversos segmentos empresariais”, relata o presidente da Associação Empresarial de Imbituba (Acim), Jaime Pacheco Alves.

Porto prevê aumento de 16% na movimentação
Santa Catarina tem vocação para a atividade portuária, com cinco portos em operação. Porém, há uma necessidade latente de melhorias no setor de transportes para atender a diversidade da indústria catarinense, buscando a redução do custo logístico nas importações e exportações.

O presidente do conselho de administração da SCPar Porto de Imbituba, Paulo Cesar da Costa, afirma que para este ano há uma projeção de aumento de 16% na movimentação, alcançando a marca de 5,6 milhões de toneladas.

Ele ressalta que o Porto de Imbituba quer ser um instrumento de desenvolvimento do Estado, buscando sempre a melhoria de sua eficiência e custos competitivos. “A SCPar Porto de Imbituba está trabalhando fortemente na atração de linhas de longo curso, tanto de serviço para a Ásia, como para os Estados Unidos. Ações como esta liderada pela Facisc são fundamentais para a comunidade portuária promover a aproximação com importadores e exportadores, e esse envolvimento só fortalece a cadeia de produção, trazendo benefícios a diversos seguimentos da sociedade”, salienta o diretor-presidente da Autoridade Portuária de Imbituba, Rogério Pupo Gonçalves.