Amanda Menger
Laguna

As condicionantes impostas pelo Instituto Chico Mendes (IcmBio) para o licenciamento ambiental da pavimentação da SC-100, a Interpraias, para os 18 quilômetros entre Laguna e Jaguaruna custam R$ 1,6 milhão. Isso corresponde a 10% do valor antes anunciado: R$ 16 milhões. O montante é referente aos lotes 4 e 5 da rodovia, entre Balneário Rincão, em Içara, e a balsa, em Laguna.

“Queremos ver a possibilidade do IcmBio permitir que o governo do estado cumpra com as condicionantes referentes ao trecho de Laguna. Se isso for possível, acredito que o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) concordará com o valor, já que a obra passaria de R$ 18 milhões para R$ 19,6 milhões”, argumenta o presidente da câmara de vereadores de Laguna, Deyvisonn da Silva de Souza (PMDB).

Diversas lideranças políticas e comunitárias estiveram reunidos com o presidente da Fatma, Murilo Flores, esta semana em Florianópolis. “O encontro serviu para que entendêssemos quais eram as exigências do IcmBio e por que os valores chegavam a R$ 16 milhões. Agora, pretendemos marcar outra reunião, com a participação do superintendente do instituto no estado, políticos e também o presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Romualdo França”, conta Deyvisson. A expectativa é que esta reunião ocorra na próxima semana.

Há uma semana, moradores da região da Ilha fecharam a estrada, próximo à balsa, para reivindicar a pavimentação. No dia 30 de outubro, o governador frustrou as expectativas dos moradores ao não lançar o edital de licitação da obra. Na oportunidade, ele disse que a obra tinha se tornado inviável financeiramente devido às condicionantes – o projeto passou de R$ 18 milhões para R$ 34 milhões.