Os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que recebe benefícios acima do salário mínimo, terão reajuste de 5,45% este ano. A correção para os aposentados, pensionistas e segurados, corresponde à variação da inflação medida de janeiro a dezembro de 2020.

Com o reajuste, o teto do INSS, valor máximo pago aos aposentados da Previdência Social, passará de R$ 6.101,06 para R$ 6.433,57, ou seja, R$ 332,51 de aumento. Os valores foram publicados no Diário Oficial da União desta quarta-feira (13), na portaria SEPRT/ME Nº 477, DE 12 DE JANEIRO DE 2021.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que serve de base para o cálculo, foi divulgado nesta terça-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Já o reajuste para aposentados, pensionistas e segurados que recebem o salário mínimo, o valor do piso nacional, o reajuste foi anunciado no fim de dezembro, de 5,26%, menor que o INPC, aumentando o piso de R$ 1.045 para R$ 1.100.

Como o valor ficou abaixo da inflação, o governo pode reajustar novamente o salário, como ocorreu no ano passado.