#Pracegover Foto: na imagem há embarcações, mar e área verde
#Pracegover Foto: na imagem há embarcações, mar e área verde

Um dos principais instrumentos de planejamento do Porto de Imbituba, o Plano Mestre, teve seu novo ciclo de atualização iniciado esta semana. A reunião de abertura dos trabalhos foi realizada na terça-feira (29), no Centro de Atividades Múltiplas da SCPAR Porto de Imbituba. O encontro contou com a participação de representantes da Secretaria Nacional dos Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA), da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), membros do Conselho de Autoridade Portuária (CAP), arrendatários e operadores. Ao longo da semana, a equipe da EPL esteve em Imbituba para fazer entrevistas e levantamento de informações junto à comunidade portuária.

O Plano Mestre é o instrumento de planejamento de cada porto organizado no Brasil. O documento se articula ao Plano Nacional de Logística, para promover o desenvolvimento do setor de forma coerente e integrada. Traz uma visão estratégica, a partir da análise da situação portuária atual e da relação porto-cidade, projetando a demanda sobre as instalações portuárias e os acessos, e direcionando as ações e investimentos de curto, médio e longo prazo no Porto. A atualização é executada pela EPL, sob liderança da SNPTA. A perspectiva é de que a nova versão seja aprovada até o fim deste ano. O documento vigente é de 2018.

“Essa atualização, já prevista na agenda do Ministério da Infraestrutura, agrega muito ao nosso trabalho, pois leva em conta novos fatores que surgiram no contexto estratégico em que o Porto opera, trazendo uma visão mais apurada da trajetória projetada para os próximos anos, com orientações sobre as necessidades e alternativas de expansão do complexo portuário e como fonte para prospecção de novos clientes’, afirma Fábio Riera, diretor-presidente da SCPAR Porto de Imbituba.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul
Fonte: SCPar Porto