Tubarão

A ponte provisória de madeira na rua Sílvio Búrigo, que será utilizada como desvio para travessia do rio Corrêa, ganhou forma nesta sexta-feira com a colocação das vigas de toras de eucaliptos que ligam uma cabeceira à outra. A estrutura vai restabelecer parte do tráfego de veículos após a interdição da ponte de concreto que sofreu danos após o temporal do dia 24 do mês passado.
 
Nos próximos dias as duas cabeceiras receberão as cargas de pedras que darão sustentação às rampas para a passagem de veículos. Os trabalhos realizados pelas secretarias de Infraestrutura e de Desenvolvimento Econômico, por meio do departamento de Estradas Rurais, continuam neste fim de semana. Caminhões de carga não poderão utilizar a ponte provisória e deverão seguir as rotas alternativas quando a estrutura for concluída.

A ponte sobre o Rio Corrêa, interditada desde o último dia 9 por causa de desníveis em uma das cabeceiras, será demolida para dar lugar a uma nova estrutura. A decisão de representantes da prefeitura de Tubarão segue a recomendação de um Auto de Constatação elaborado por engenheiros civis da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil e secretarias de Urbanismo, Mobilidade e Planejamento e Infraestrutura.

O Auto de Constatação número 065/2019 foi elaborado após vistorias in loco realizadas naquele domingo, quando ocorreu a interdição. Foi constatado, de maneira empírica, o desnivelamento da ponte por causa da movimentação, em tese, do pilar da cabeceira do sentido BR-101, e o surgimento de uma trinca na cabeceira do lado oposto.