Brasília (DF)

O Brasil investirá fortemente em infra-estrutura este ano, ajudando a economia a crescer e a criar novos empregos. A afirmação é do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo analistas, o governo terá que cortar os investimentos pela metade, após o senado votar contra a prorrogação da CPMF. Mas Lula afirmou que está otimista e que os projetos de infra-estrutura sairão do papel nas próximas semanas.

“Achamos que muitos investimentos estão para ocorrer agora, sobretudo as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), ou seja, que agora, entre fevereiro, março e abril, quase todas as obras começarão a gerar emprego”, ressalta o presidente.

O governo federal lançou um grande plano de investimento para remover gargalos e modernizar a infra-estrutura. Alguns economistas do governo esperam investimentos de R$ 13 bilhões em infra-estrutura para gerar dois milhões de empregos.

Espera-se que o capital de investimento cresça aproximadamente 14% este ano, a maior taxa da última década, segundo a Confederação Nacional da Indústria.
Líderes empresariais têm reclamado há bastante tempo que as condições das estradas, os portos sobrecarregados e a falta de ferrovias prejudicam a competitividade internacional do Brasil.

“Eu penso que nós vamos ter um 2008, eu diria, melhor do que 2007, com mais emprego, com mais crescimento na economia”, prevê o presidente Lula.