Pessoas com febre devem esperar a temperatura corporal voltar à normalidade para tomar a vacina. Alérgicos à proteína do ovo e seus derivados não podem ser imunizados  -  Foto: Divulgação/Notisul
Pessoas com febre devem esperar a temperatura corporal voltar à normalidade para tomar a vacina. Alérgicos à proteína do ovo e seus derivados não podem ser imunizados - Foto: Divulgação/Notisul

Laguna

Desde que começou a campanha de vacinação contra a gripe, em abril, Laguna registrou 13 casos de suspeitas. Destes, oito foram descartados, um ainda está em investigação e quatro estão confirmados (dois de AH1N1 e dois de AH3N2).

As crianças e gestantes ainda são os grupos com menor cobertura no município, ambos com 79% e 65% de cobertura, respectivamente. “Nossa meta é vacinar 90% deste grupo”, planeja o enfermeiro e coordenador da vacinação no município, Fernando Di Frank.

A campanha contra a Influenza foi prorrogada e estendida para outros grupos. Agora podem tomar a vacina crianças com idades entre 5 e 9 anos e adultos entre 50 e 59 anos.

 A imunização permanece aberta para os grupos prioritários: idosos (com mais de 60 anos), gestantes, puérperas, crianças menores de 5 anos, pacientes com doenças crônicas, profissionais da saúde e professores que atuam em sala de aula. De acordo com Fernando, a vacinação vai ser realizada enquanto houver material. “Acredito que entre esta e a próxima semana encerraremos a campanha no município”, calcula.

Relatório
Quantas pessoas já foram vacinadas em Laguna:

Além da vacinação aos grupos prioritários – total de 8.933 imunizações -, também receberam o remédio mais 3.621 portadores de doenças crônicas – doença respiratória (2.055), cardíaca (354), renal (53), hepática (33), neurológica (194), diabetes (433), obesidade (58), imunossupressão (387), transplantados (nove) e trissomias (45) – e 933 pessoas dos novos grupos etários que entraram para campanha (5 a 9 anos – 50 a 59 anos).

Como se prevenir
Com o frio aumenta a circulação dos vírus da gripe, portanto é importante manter ambientes bem ventilados no trabalho e em casa. Ao tossir ou espirrar, deve-se cobrir o nariz e a boca com lenço descartável, observando-se que na falta do lenço, nunca espirrar ou tossir utilizando as mãos para cobrir a boca e o nariz, nesses casos deve-se utilizar o antebraço para diminuir a propagação de gotículas potencialmente contaminadas, evitando assim a propagação do vírus de forma indireta, que é quando contaminamos superfícies e objetos com as mãos contaminadas.
 Utilizar álcool gel 70% para higienização das mãos. Sempre higienizar as mãos após frequentar espaços públicos, ao andar de ônibus, tocar em corrimão de escada e maçanetas de portas. Manter alimentação balanceada com frutas e verduras, que contêm vitaminas auxiliadoras à defesa imunológica do organismo.