Está confirmada para a última semana de janeiro a inauguração da revitalização do Mercado Público em Laguna. Serão 24 boxes. 

A obra é de R$ 5.667.898,74, com recursos do BNDES por meio da Lei Rouanet e do governo municipal. O prefeito Mauro Candemil visitou o local nesta sexta-feira, 6, acompanhado do empresário Pedro Paulo Alves, da Magapavi, construtora responsável pela obra. 

A colocação de vidros na parte externa do deck está sendo concluída. Já foram testadas a parte elétrica, com a iluminação noturna. O elevador para o piso superior, onde ficarão os restaurantes e banheiros, também. 

 

As portas eletrônicas dos boxes receberam os últimos ajustes. Ao lado das docas, um mirante recebeu grades de proteção. “Um local que os turistas e os lagunenses vão gostar para tirar fotos e apreciar a beleza do Centro Histórico”, valorizou o prefeito.

 

Distribuição

Na parte superior terá um restaurante com deck.

No piso inferior os espaços foram divididos em bares, empórios, cerveja artesanal, sorveteria, cafeteria, armazém para produtos orgânicos, cestaria, verdureira, padaria artesanal, tabacaria, floricultura, souvenir, restaurante saudável, peixaria, açougue e feira de hortifrutigranjeiros.

O prédio foi erguido na década de 50, na beira da lagoa Santo Antônio dos Anjos. O pôr do sol costuma ocorrer entre os morro da Antena, no distrito do Ribeirão Pequeno, proporcionando um visual colorido no reflexo da água. Quem tiver no Mercado Público terá dois decks para acompanhar o espetáculo, saborear gastronomia local, comprar frutas, verduras, peixe e artesanato.

O novo mercado terá um deck com 90 metros de comprimentos com 12 metros de avanço para a Lagoa Santo Antônio, ao lado das Docas, e seis metros no lado direito.

A presidente da Fundação Lagunense de Cultura, Mirella Honoratto, valoriza a identificação do povo lagunense com o mercado. “A requalificação do Mercado Público é importante porque representa espaço de sociabilidade. O nosso mercado faz parte da história da cidade. A comunidade estava desacreditada. Receber de volta o espaço está relacionado com a auto-estima da população, por isso ele é tão importante para todos nós”, ressaltou

Um espaço na entrada principal para exposições e apresentações musicais está previsto.

O projeto de restauro da edificação foi elaborado em 2010 e 2011 pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico e Nacional (Iphan),com auxílio de técnicos da prefeitura na época. A obra iniciou em 2014, por problemas judiciais parou em 2015. Retornando em 2019.

 

O que tem de novo

– Portas corrediças nos boxes

– Rampas de acesso para deficientes físicos

– Elevador

–  Deck no primeiro andar

– Deck avançando na lagoa Santo Antônio

– Restaurante na parte superior

– Novo calçamento com as características do primeiro

– Novo sistema elétrico

– Nova estrutura para gás central

 – Portas de vidros na área social