A votação do processo de impeachment do governador Moisés e da vice Daniela Reinehr acontece desde a manhã desta sexta-feira (23), pelo Tribunal Especial de Julgamento onde 5 cinco deputados e 5 desembargadores decidem acatar ou não a denúncia de irregularidade contra Governador e vice.

Até às 17h30 um deputado havia votado a favor do impeachment e dois desembargadores foram contra.

O relator do tribunal especial, deputado Kennedy Nunes (PSD), foi o primeiro a votar e optou pelo afastamento do governo. Os desembargadores Carlos Alberto Civinsk e Sérgio Antônio Rizelovotou votaram rejeitando a denúncia.

Caso nenhum membro do Tribunal peça vistas do projeto, a votação pode ser encerrada hoje e deve tomar parte da noite.

Caso o relatório recomende o acatamento da denúncia contra Moisés e Daniela e for aprovado pelo tribunal, governador e vice serão imediatamente afastados dos cargos por até 180 dias e o presidente da Alesc Júlio Garcia assume o comando do Estado.

E se o relatório de Kennedy Nunes recomendar o arquivamento da denúncia, ou um eventual parecer que recomende o acatamento da denúncia seja rejeitado pelo tribunal, o caso será encerrado e arquivado.

Moisés e Daniela respondem por crime de responsabilidade na concessão de reajuste salarial dos procuradores do Estado.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul