Imbituba 

Chegou a hora de cair com tudo na folia do tradicional e democrático Bloco de Sujos de Vila Nova, o Bloco do Cacique, que nos últimos anos, ao som das marchinhas originais da maior festa popular do mundo, tem atraído mais de 5 mil foliões às ruas do maior distrito de Imbituba nas segundas-feiras de Carnaval.

Puxado pela afinada e afinada e animadíssima charanga do bairro imbitubense, reforçada pelos músicos da Banda Maluca, o evento com entrada gratuita tornou-se o mais procurado das folias de Momo de Imbituba e região. A festa, que terá reforço na segurança e na estrutura, tem início às 14h, na concentração, entre a praça e a igreja de Vila Nova. 

Com mais de três décadas de muita alegria e ‘incontáveis’ histórias, no bloco vilanovense qualquer pessoa participa, gratuitamente, e quase como regra geral os homens se travestem de mulheres e elas se vestem como os ‘machos’.

Além disso, nele, qualquer folião pode optar por levar sua própria bebida e lanches ou comprar em pontos do próprio evento, comércio local ou com ambulantes.

Mais de 30 anos de história e belas lembranças

O bloco de sujos de Vila Nova surgiu há 30 anos, numa ensolarada segunda-feira de Carnaval, oriundo de uma brincadeira entre uma turma de amigos, em frente ao extinto Bar do Cacique, que pertencia ao querido e tradicional morador do bairro, o já falecido Cassiano de Oliveira. 

O bar era localizado próximo à praça de Vila Nova, onde os frequentadores do bar eram chamados de “Turma do Cacique”.O bloco era prestigiado apenas por vizinhos mais próximos, com o passar dos anos foi aumentando o número de simpatizantes, e hoje diverte milhares de pessoas, independente de classe econômica, raça, gênero, opção sexual e credo.