#Pracegover Foto: na imagem há uma construção
#Pracegover Foto: na imagem há uma construção

O Câmpus Tubarão do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) forma nos próximos dias 160 mulheres em cinco cursos do programa Qualifica Mulher realizados nos municípios de Capivari de Baixo, Laguna e Tubarão. Elas se somam a outras 190 mulheres já formadas em seis cursos realizados desde dezembro do ano passado em municípios das regiões de Tubarão e Criciúma.

Na sexta-feira (13), às 15h, na Arena Multiuso, recebem seus certificados 90 mulheres de Tubarão, que realizaram três cursos: Instalações Elétricas, Inclusão Digital e Cidadania, Alfabetização e Letramento. A cerimônia contará com a presença do prefeito Joares Carlos Ponticelli, representantes da gestão do IFSC e demais autoridades.

Antes, na quinta (12), ocorre a formatura de 30 mulheres de Laguna, alunas do curso Geração de renda, Tecnologia e Valorização do Trabalho Feminino, com foco em produção de crochê. A cerimônia será às 14h30, no auditório do Centro Administrativo Tordesilhas, com a presença do prefeito Samir Azmi Ahmad e demais autoridades. A formatura de Capivari de Baixo, com 40 mulheres, que estava marcada para esta terça, foi transferida para a semana que vem.

O projeto “Autonomia social e econômica: gerando renda e valorizando o trabalho feminino” é resultado de uma parceria entre os câmpus Tubarão e Criciúma do IFSC, com recursos da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Até o fim do projeto, serão ofertadas vagas para 490 mulheres em situação de vulnerabilidade social no sul catarinense, por meio de cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) em áreas como Geração de Renda, Tecnologia e Valorização do Trabalho Feminino; Empreendedorismo Feminino; Comunicação e Atendimento ao Cliente; Inovação e Criatividade; Inclusão Digital; Instalações e Serviços de Eletricidade; Cidadania, Alfabetização e Letramento.

Transformação pela educação

Mais do que o número de alunas e municípios envolvidos, o Qualifica Mulher se destaca pelas mudanças positivas que, em pouco tempo, tem provocado na vida das mulheres. 

“Não tenho palavras para transmitir o que foi a conclusão destas turmas. Tivemos relatos de muitas mulheres que pela primeira vez tiveram a oportunidade de receber uma formação, de estudar em uma instituição, ou que nunca tiveram acesso e oportunidades para desenvolver alguma formação, entender sobre o processo formativo e sobre o mundo do trabalho”, explica Leonardo Cardoso Gomes, coordenador do Qualifica Mulher.

Além da capacidade de levar a qualidade do ensino do IFSC para mulheres em situação de vulnerabilidade nos municípios em que elas moram, o Qualifica Mulher tem outra característica importante. Para que um programa desse tipo dê certo, é preciso uma grande articulação entre as diferentes instituições envolvidas. Para o diretor do Câmpus Tubarão, Henri Belan, o fortalecimento da parceria entre o Câmpus e as prefeituras fica como um grande legado do programa.

“Tudo isso só foi possível com o vínculo e a inter-relação entre os entes envolvidos. As prefeituras, as secretarias de Assistência Social, vereadores e vereadoras que atuaram na execução dos projetos, os CRAS [Centros de Referência em Assistência Social], que colocaram uma força significativa para motivar as mulheres a entrarem e permanecerem nos cursos. E obviamente a execução do IFSC, que sempre coloca sua qualidade nos projetos. Tudo isso possibilitou o alcance do resultado que tivemos, que superou as expectativas da comunidade, do IFSC e das próprias mulheres”, afirma.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: IFSC