Moradores pedem socorro para a preservação do local  -  Foto:Divulgação/Notisul
Moradores pedem socorro para a preservação do local - Foto:Divulgação/Notisul

Imbituba

O formulário de participação voluntária desenvolvido pelo Instituto Federal de Santa Catarina (Ifsc), campus Garopaba, para cidadãos que residem ou nasceram em Imbituba para fins de patrimonialização paisagística – Tombamento – das dunas da Ribanceira, na cidade portuária, idealizado e conduzido pela Superintendência de Cultura da prefeitura de Imbituba, já está no ar desde a última segunda-feira.

Todos os imbitubenses poderão evidenciar as suas impressões sobre um dos maiores patrimônios da região, o qual sofreu com a destruição durante anos, e que agora está a caminho da preservação definitiva, e o tombamento das dunas da Ribanceira poderá contemplar esta proteção.

Os dados necessários neste formulário são de importância para que o processo de Tombamento seja concretizado. Em nota os representantes do Ifsc salientaram sobre a consulta popular para o Tombamento das dunas da Ribanceira. 

“O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (Ifsc), a partir do Campus Garopaba, colabora com os estudos a respeito do valor cultural e paisagístico representado pelas Dunas da Ribanceira para a história e construção identitária de Imbituba com o objetivo de compreender qual a importância das Dunas da Ribanceira para as pessoas que de algum modo estão relacionadas a Imbituba, o IFSC, por meio do Projeto de Extensão registrado na Plataforma SIGPROJ sob o nº 245257. 1248.194282.21082016, apresenta o formulário de participação voluntária dos cidadãos e cidadãs que residem ou nasceram no município.

O preenchimento e envio deste formulário manifesta a concordância do respondente em ceder ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina e a pesquisadores creditados, sem quaisquer restrições, os direitos autorais e de imagem do depoimento de caráter voluntário. O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) e demais instituições e pesquisadores vinculados a este projeto ficam assim autorizados a utilizar, reproduzir e publicar, para fins culturais, de pesquisa ou de processos de patrimonialização, o mencionado depoimento no todo ou em partes, editado ou não, bem como permitir a terceiros o acesso ao mesmo para fins idênticoss” .