O velório de uma senhora de 93 anos, foi interrompido em Guiratinga, após familiares identificarem sinais vitais no corpo dela. O fato ocorreu no Mato Grosso, depois de oito horas do início da cerimônia. Carolina Lopes de Almeida, mais conhecida como Caluzinha, foi encaminhada às pressas para o hospital da cidade.

Tudo começou quando os parentes da idosa estranharam a alta temperatura de seu corpo, mesmo após várias horas de velório. Inicialmente, eles até pensaram que o episódio teria ligação com o calor extremo registrado na cidade naquele dia. Ainda assim, resolveram telefonar para um médico a fim de descartar qualquer dúvida.

Para a surpresa da família e de todos que participavam do velório, o médico identificou alguns sinais vitais na idosa. Imediatamente, ela foi retirada do caixão e levada para o Hospital Municipal Oswaldo Cruz, mas poucos minutos depois voltou a ser declarada morta.

A idosa foi velada pela segunda vez na manhã do dia seguinte e sepultada no começo da tarde. Abalados com a situação, familiares dizem que não estão em condições de dar entrevistas sobre o assunto. Eles ainda não informaram a causa da morte da idosa, que também não foi divulgada pelo hospital local.

 

Fonte: O Povo

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul