Desde o início da pandemia, o HSJosé, em Criciúma, vem se preparando para o atendimento às pessoas que precisem da instituição. Um comitê de crise, com uma equipe multidisciplinar, mantém reuniões diárias com avaliação do cenário atual e projeção para os próximos dias, traçando as ações necessárias ao atendimento de todos os casos que chegam à instituição.

O hospital possui tudo o que é necessário para o atendimento aos pacientes; sejam suspeitos ou confirmados da Covid-19. Neste momento, o HSJosé possui 29 pacientes internados (entre suspeitos e confirmados para a Covid-19), sendo: 14 pacientes em leitos de internação (cinco confirmados e nove suspeitos aguardando exame) e 15 pacientes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) (10 confirmados e cinco suspeitos aguardando exame). O hospital possui 28 leitos de UTI disponíveis ao SUS, exclusivos para Covid-19.

De acordo com o diretor técnico da instituição, o médico infectologista Dr. Raphael Elias Farias, as medidas de segurança e proteção não podem ser esquecidas pela população em nenhum momento. “Trabalhamos todos os dias para cuidar e tratar das pessoas; mas é importante que todos continuem se cuidando para evitar a proliferação em massa. O vírus ainda está circulando entre nós e por isso, os cuidados devem ser mantidos todos os dias. Desejamos que o sistema de saúde atual continue dando conta de todos os casos”, aponta o especialista.

Mantenha-se protegido e siga as dicas para sua proteção:

– Mantenha distância de pessoas doentes;
– Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com lenço de papel. Na falta de papel, use o antebraço, nunca as mãos;
– Evite lugares aglomerados e/ou fechados;
– Não compartilhe objetos de uso pessoal;
– Evite visitas quando alguém estiver doente;
– Lave as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou higienize com álcool 70%, sempre que possível. A higiene das mãos é fundamental para evitar problemas de saúde.