Zahyra Mattar
Tubarão

A irmã Enedina Sacheti partiu na tarde de ontem para a capital do estado, onde residirá e fará parte, juntamente com outras cinco religiosas, da nova diretoria da Sociedade Divina Providência (SDP). Extremamente emocionada – afinal, foram mais de 20 anos no comando do maior hospital em número de leitos pelo Sistema Único de Saúde do estado, o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão – irmã Enedina escolheu uma missa para despedir-se dos colaboradores da instituição. Antes de chegar em Tubarão, irmã Enedina ocupou o cargo de presidenta da SDP por dez anos

Antes de partir, irmã Enedina voltou a repetir que se sente grata por ter conseguido ficar tantos anos na direção geral do HNSC, uma raridade na SDP. “Este é momento de agradecer a Deus e a todas as pessoas que estiveram comigo nestes 21 anos. Não vou triste porque sei que deixo tudo em boas mãos. Além disso, garanto que retorno para Tubarão sempre que puder. Agora, estarei um passo à cima para lutar pelas necessidades do hospital e da comunidade, da região”, ressaltou a ex-diretora-geral, sem esconder a forte emoção e as lágrimas.

Sinônimo de luta pela saúde pública, irmã Enedina deixa um recado: “Não assino o divórcio com Tubarão. Apenas nos veremos menos. Quando cheguei, o HNSC tinha apenas um raio-X. Hoje, é referência em saúde no estado e no país. É esta experiência que levarei para outras instituições”, completa.

A expectativa é que o nome da nova diretora-geral do hospital seja divulgado ainda na primeira quinzena do próximo mês. Até lá, a vice-diretora do HNSC, irmã Marquelizia Cruz Araújo, comandará a instituição. Ao lado dela, ficarão a diretora administrativo-financeira Rute Meneghel e a equipe diretiva.