Jaguaruna

Às vésperas das festas de fim de ano, que atraem milhares de turistas ao Estado de Santa Catarina, o município de Jaguaruna, no Sul, tem enfrentado uma crise na área da saúde. Sem receber o salário de novembro, funcionários do Hospital Caridade paralisaram os trabalhos nesta quarta-feira.

No entanto, nesta quinta-feira, ao meio dia, após reunião entre os representantes dos servidores e a direção da unidade hospitalar, os funcionários decidiram por suspender a paralisação até esta sexta-feira. A diretoria do hospital prometeu pagar o montante referente ao mês passado até às 16h. Caso o pagamento não seja efetuado, os servidores retomam a paralisação.

A categoria protesta contra os constantes atrasos no pagamento dos salários. A instituição possui 37 funcionários e 34 deles aderiram à greve. Há 8 meses a administração do hospital atrasa o pagamento dos colaboradores. No último mês, por exemplo, os funcionários também paralisaram as suas atividades. O movimento grevista é mais um capítulo na crise do setor de saúde, que transcende governos municipais, estaduais e federal. Atrasos nos pagamentos, profissionais de menos, enfermarias superlotadas, falta de insumos e farmácias desabastecidas estão entre os problemas mais citados por pacientes e acompanhantes, que sofrem na peregrinação por atendimento.

Conforme o Instituto Ideas, que administra a unidade de saúde, o funcionamento dos serviços somente é possível por meio dos repasses financeiros vinculados e firmados com o município e o Estado. A direção pontua que esses recursos não têm sido repassados regularmente, o que gera esta situação. A expectativa é que os pagamentos sejam firmados nesta quinata-feira.