Hora de mudar de rota?

Tem momentos que é hora de partir. Tem momentos que vale a pena ficar ou esperar. As estações mudam, as folhas caem e nascem novas. A renovação faz parte da nossa natureza

Como era bom passar os verões em nossa casa de praia. No começo não tinha luz, nem banheiro, nem água. Uma meia água perdida no meio do nada. Mas foi nela que vivi os momentos mais incríveis de minha infância.

Na época eu não entendia muito bem, mas algo que vivi lá aguçou minha percepção para mudanças. Da janela eu via o vento trocar, a maré encher e esvaziar, o sol nascer branco no leste e dormir, deixando um rastro de aquarela laranja rosado no oeste.

Lembro que eu ficava esperando ansiosamente a faixa de água azul do fundo do mar chegar na beirada, trocando o marrom gelado por um azul profundo com verde esmeralda.

E de repente tudo estava diferente. Renovado.

O mais curioso é que com o tempo fui aprendendo a antecipar as mudanças. O vento morno de oeste, tocava em minha pele e me avisava. Eu já sabia o que vinha e me preparava.

Mas será que a gente está sempre preparado? Ou a mudança chega às vezes silenciosa, sorrateira, desavisada? E quando a gente quer mudar mas parece que estamos ancoradas?

Uma mudança é menos dolorida quando negociada, pensada, sentida e planejada. Isso não tem como questionar. E de fato, nem sempre ela pode ser prevista, o que tende a ser difícil de lidar.

Por outro lado, o sentimento de estagnação que parece confortar, muitas vezes gera tanta angústia que começamos a nos questionar. De uma forma ou de outra, é importante estar atento às evidências e às oportunidades e sinais que a vida ou a nossa própria intuição nos dá.

Tem momentos que é hora de partir. Tem momentos que vale a pena ficar ou esperar.
As estações mudam, as folhas caem e nascem novas. A renovação faz parte da nossa natureza. Mas fique atento, às vezes e preciso mudar primeiro a roupa da alma, se
olhar mais de perto, se escutar, para então saber para onde apontar.

Depois, é necessário se questionar: O que dói mais? Ficar ou se arriscar? O que desejo? O que quero de verdade? Seja lá qual for a resposta, sempre há tempo de recomeçar. Nem que seja começar de novo, fazendo o mesmo caminho, mas com uma nova forma de caminhar.

E todas as grandes mudanças começam com um pequeno passo. Qual será o primeiro que você precisa dar?

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul