Um homem de 27 anos é suspeito de tentar incendiar o cartório civil do município de Olivença, local no Sertão de Alagoas, após se arrepender de casar no civil. O caso aconteceu na manhã de ontem. O suspeito está preso no Cisp (Centro Integrado de Segurança Pública) em Ouro Branco (AL), onde aguarda audiência de custódia.

Segundo a polícia, Marcelo Venâncio da Silva, 27, teria invadido o cartório com uma garrafa de álcool e um isqueiro e tentou atear fogo nos móveis do cartório na tentativa de queimar os papéis do casamento. O nome da mulher do suspeito e a data do casamento não foram divulgados.

Testemunhas contaram que o suspeito entrou no cartório pedindo a certidão de casamento dele e, transtornado, afirmou que queria cancelar o casamento. Com a recusa do cartório, segundo a polícia, ele abriu a garrafa de álcool e tentou ligar o isqueiro, mas foi contido por funcionários do cartório antes de atear fogo. 

Na confusão, ainda de acordo com relatos de testemunhas, o homem teria arrancado um estabilizador de um dos computadores do cartório e fugiu levando o objeto. A Polícia Militar foi acionada e ele foi preso em flagrante a poucas ruas do cartório.

Os policiais contaram que, quando o suspeito viu a polícia, quebrou o estabilizador jogando-o no chão. Ele precisou ser algemado durante a prisão porque teria tentado agredir os policiais.

O suspeito foi levado para o Cisp em Ouro Branco e aguarda audiência de custódia na carceragem do centro. A polícia disse que o suspeito não comentou sobre a invasão ao cartório e a tentativa de incêndio, pois ele se mantém calado em uma das celas do Cisp. 

Familiares do suspeito contaram à polícia que ele sofre de transtornos mentais e que, na semana passada, tentou desenterrar o corpo da mãe do cemitério da cidade. A família do suspeito disse aos policiais que sua saúde se agravou depois que a mãe dele morreu.