Preso em maio deste ano pela Polícia Federal acusado de racismo, ameaça, incitação ao crime e terrorismo via internet, o ex-estudante da Universidade de Brasília (UnB) Marcelo Valle Silveira Mello, 32 anos, foi condenado a 41 anos, 6 meses e 20 dias de prisão. A decisão, dessa quarta-feira (19/12), é do juiz federal Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara da Justiça Federal de Curitiba.

Marcelo, que é analista de sistemas, havia sido preso durante a Operação Bravata da PF.  Ele já havia sido mandado para a cadeia em 2012 acusado de arquitetar um massacre contra alunos da UnB. Ficou detido no Paraná por 1 ano e 6 meses.

Ao ganhar o direito de cumprir o restante da pena solto, voltou a criar páginas anônimas para atacar e ameaçar mulheres, negros e homossexuais. Uma delas ensinava como cometer estupros. Agora, ele não pode mais recorrer em liberdade. Além disso, ele costumava denunciar às autoridades postagens anônimas produzidas por ele mesmo, a fim de tentar se manter longe de suspeitas.

Valle também foi condenado a pagar R$ 1 milhão a título de reparação de danos e ao pagamento de 678 dias-multa. A quantia será destinada a programas educativos e de combate aos crimes cibernéticos.