Suspeito de furtar alimentos de uma casa em Nova Veneza (SC), um homem de 26 anos foi preso na terça-feira (28). No flagrante, em sua residência, ele contou que estava há dias sem comer, assim como sua mulher e os sete filhos. 

Os policiais militares que atenderam a ocorrência e a vítima do furto ficaram comovidos e doaram alimentos à família. O homem foi solto e responderá ao inquérito em liberdade. Ele cometeu o furto na segunda-feira e, no dia seguinte, a vítima entrou em contato com a PM para indicar o possível local onde o homem reside.

Os policiais foram até a casa, no bairro Brasília, e uma mulher os deixou entrar. “Quando chegamos pra verificar, era uma casa de aluguel com pouco móveis. Na entrada, tinha uma carne descongelada, um peixe na mesa, e o denunciante reconheceu como dele, porque era um peixe de água salgada. Depois, embaixo do sofá, escondidos em uma banheira de criança, estavam os outros alimentos”, contou o soldado Tiago Cardoso de Assis, que atendeu a ocorrência.

Segundo Assis, a mulher estava na casa com os filhos, os mais novos com 1 ano e meio e outro de somente 28 dias. O homem confessou o crime. Ele foi conduzido à Central de Plantão Policial, preso em flagrante e liberado, e não tinha antecedentes criminais.

A vítima do furto, Rodrigo Nazário, acompanhou os policiais na delegacia. “Conversei com ele e parecia bem arrependido. Estava em jejum e não conseguia comida. Não tinha dinheiro para comprar pão pra menina dele. Daí fiquei comovido, a gente trabalha, sabe as dificuldades que tem”, contou.

De acordo com a PM, a criança mais nova teria dormido na noite anterior ao furto bebendo só água, por não ter o que comer. Nazário doou uma caixa de leite para a família, os policiais deram uma cesta básica e pessoas da comunidade também contribuíram com alimentos. “Ficamos sensibilizados com seu relato e a condição em que estavam as crianças. Quando saímos da delegacia, conversando com meu parceiro Assis, decidimos fazer alguma coisa para mudar a realidade daquela família. E decidimos comprar a cesta básica”, contou o soldado Dalcione Rosso, que também atuou na ocorrência.

“A gente fez a nossa parte, conduziu ele. Mas ficamos comovidos, ver aquela situação das crianças, mas o pai ter chegado a esse ponto para cometer o delito. Claro que orientamos que há outros meios, buscar a assistência social do município, pedir ajuda em igreja, nos vizinhos”, complementou Assis.

Nazário parabenizou a atitude dos policiais e disse esperar que o homem não cometa mais crimes. “Torço para que ele se arrependa verdadeiramente, saia dessa, e vá para um caminho bom”, disse a vítima do furto. Ele contou ainda que foram furtados da casa objetos pessoais e uma espingarda de pressão, sem funcionamento.

Foto: Willians Biehl/Portal Veneza