Os auditores avaliaram o local e elogiaram o desempenho da equipe. - Foto: Cilene Macedo/Divulgação/Notisul.
Os auditores avaliaram o local e elogiaram o desempenho da equipe. - Foto: Cilene Macedo/Divulgação/Notisul.

Tubarão

O Centro de Pesquisas do Hospital Nossa Senhora da Conceição e da Unisul recebeu a visita de duas representantes da Universidade Estadual Paulista (UNESP) para auditoria do Estudo Apis e verificou que são cumpridas todas as etapas do estudo. O doutor Alexandre Naime Barbosa explica que o Estudo Apis é qualificado como o estudo clínico com o novo soro antiapílico contra picadas de abelhas africanizadas, serve como sugestão de condutas ao médico assistente antes do encaminhamento e tem por objetivo avaliar a segurança e a eficácia preliminar do novo soro antiapílico em pacientes vítimas de múltiplas picadas.

As pesquisadoras da Unidade de Pesquisa Clínica da Faculdade de Medicina de Botucatu – Upeclin da Unesp, doutoras Natália Medolago e Márcia Carneiro, acompanhadas pelo professor do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde e coordenador do Centro de Pesquisas Clínicas – CPC HNSC/Unisul, Daisson José Trevisol, e Fabiana Schuelter Trevisol – pesquisadores responsável pelo estudo -, estiveram no CPC, avaliaram os documentos do protocolo de aplicação do soro e das consultas e exames de retorno dos pacientes inseridos no estudo Apis.

Na avaliação das auditoras, o Centro de Pesquisas Clínicas seguiu o protocolo previsto e recebeu elogios pelo esforço em incluir pacientes no estudo. “Os clientes estão bem e sem nenhuma reação adversa ao soro. O apoio do Hospital Nossa Senhora da Conceição, e da Unisul, são fundamentais na realização do estudo”, enfatiza o professor do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde e Coordenador do Centro de Pesquisas Clínicas – CPC HNSC/Unisul, Daisson José Trevisol.