Foto: Reprodução

Depois de o Notisul publicar com exclusividade a denúncia de uma mulher reclamando  das condições de higiene e atendimento no Hospital Nossa Senhora da Conceição, a instituição emitiu um comunicado justificando os acontecimentos.

Sobre a superlotação, o HNSC disse que há mais de 15 dias vem registrando uma ocupação de mais de 50% nos atendimentos do setor da Emergência, o que ocasiona reflexos nos processos de triagem e consultas, assim como na ocupação dos leitos de internações.

O hospital disse ainda que o incremento de registro no volume de atendimento vem ocorrendo, principalmente, nos voltados à atenção básica (baixa complexidade), “os quais devem ser feitos, prioritariamente, nas Unidades Básicas de Saúde ou na Policlínica Municipal, que se necessário farão o redirecionamento do paciente ao Hospital”.

Conforme o HNSC, os números de outubro mostram 54% a mais de atendimento nestas ações de atendimento básico, se comparado com outubro de 2019.

Com isso, a instituição faz um apelo à comunidade para que utilize a emergência do HNSC somente em casos mais graves, utilizando as UBS dos bairros para o primeiro atendimento, no caso de atenção básica. “Isso vai permitir que o setor de Emergência possa dar mais atenção aos pacientes graves que necessitam de atendimento de urgência/emergência”.

Quanto à demora no atendimento, o HNSC informou que utiliza o Protocolo HumanizaSuS, um método de classificação de riscos os quais são definidos os atendimentos prioritários nas unidades de emergência. Através dele, os profissionais de saúde efetuam uma avaliação do quadro clínico do paciente, identificando o risco em questão e colocando uma pulseira no indivíduo que indica a gravidade do seu caso e a priorização do seu atendimento.

“Ajude o HNSC a manter o atendimento de qualidade e compromisso com a vida de cada cidadão da nossa região. Em casos de atendimento de baixa complexidade, procure primeiro a sua unidade básica. O profissional que o atender saberá a necessidade de um redirecionamento para a unidade hospitalar”, disse em nota.

O Hospital Nossa Senhora da Conceição não mencionou na nota a situação precária de higiene citada pela paciente.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul