Encontro, ontem, selou as prioridades do HNSC em relação ao atendimento pelo SUS  -  Foto:HNSC/Divulgação/Notisul
Encontro, ontem, selou as prioridades do HNSC em relação ao atendimento pelo SUS - Foto:HNSC/Divulgação/Notisul

 

Tubarão
 
A direção do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), de Tubarão, começou a semana com duas ótimas notícias. A primeira: a instituição poderá ser contemplada com um equipamento de radioterapia e, com isso, poderá disponibilizar o serviço na região, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Hoje, o tratamento é possível apenas em outras cidades.
 
A segunda notícia: é possível que o HNSC tenha o pleito para o credenciamento para a realização de cirurgias cardíacas atendido. As duas ações são tratadas pelo secretário estadual adjunto da saúde, Acélio Casagrande, e pelo Ministério da Saúde (MS). Ontem pela manhã, um encontro entre Casagrande, a diretora geral do HNSC, irmã Jacira dos Santos, e com o clínico Reginaldo Boppre, alinhavou as ações.
 
O hospital, de caráter filantrópico, possui 415 leitos e absorve 80% dos atendimento pelo SUS na região. Com o equipamento de radioterapia e o credenciamento para as cirurgias cardíacas, o deslocamento dos pacientes diminui. “Esta é uma prioridade. Assim daremos mais qualidade e humanização no atendimento a população da região de Tubarão”, destaca Casagrande. 
 
Hoje, o secretário adjunto  participa de uma reunião, em Brasília, com os coordenadores e técnicos de média e alta complexidade do MS, para discutir a ampliação de rede de serviços de urgência e emergência em todas as regiões do estado.
 
A política de descentralização da oferta de serviços visa encurtar as distância entre a rede pública de saúde e a população. Hoje, na região, por exemplo, as pessoas que precisam de radioterapia precisam deslocar-se para Florianópolis. Com o investimento, assim como ocorreu com a quimioterapia, as viagens à capital não serão mais necessárias.