Prefeito em exercício de Tubarão, Pepê Collaço (PSD) quer que o município seja parceiro do HNSC na busca do credenciamento
Prefeito em exercício de Tubarão, Pepê Collaço (PSD) quer que o município seja parceiro do HNSC na busca do credenciamento

Tubarão

Neste momento, são feitos estudos e levantamentos para que o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão, obtenha o credenciamento para realizar procedimentos em mais duas especialidades médicas por meio do Sistema Único de Saúde (SUS): cirurgias cardíacas e radioterapia.

 
Ontem, o tema foi pauta de uma reunião entre membros do hospital e o prefeito em exercício, Pepê Collaço (PSD). Segundo a diretora geral da instituição, irmã Jacira Maria dos Santos, o corpo de cardiologistas do HNSC já analisa se a proposta é viável.
 
O HNSC já realizou mais de 100 cirurgias cardíacas por meio de planos de saúde ou particulares, e tem plenas condições de atender todo o tipo de doença do coração. “Com técnicas avançadas e equipamentos de ponta, a instituição tem se destacado também na realização de implantes de marcapasso, cateterismos e angioplastias”, valoriza o diretor técnico do hospital, o cirurgião cardíaco Jaime da Motta Corrêa.
 
Resta saber se os valores pagos pelo SUS seriam suficientes para cobrir o alto custo do tratamento e atender a demanda da região. Atualmente, quem precisa de uma cirurgia cardíaca tem que se deslocar para Criciúma ou Florianópolis.
O mesmo ocorre com a radioterapia para pacientes com câncer. Hoje, o tratamento é oferecido apenas em Criciúma. Nesse caso, o hospital ainda estuda a disponibilidade de espaço físico para construção do centro de radioterapia, cuja obra exige padrões específicos de segurança.
 
Sobreaviso médico
Ontem, na reunião entre a direção do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) e o prefeito de Tubarão, Pepê Collaço, (PSD), outro assunto discutido foi o pagamento de sobreaviso aos médicos especialistas de plantão.
Quando a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas estiver em funcionamento, haverá necessidade de mais especialistas de plantão no hospital para os casos mais graves. 
“A prefeitura está disposta a discutir desde já uma ajuda no pagamento desses profissionais”, antecipa o secretário de saúde da prefeitura, Roger Augusto Vieira e Silva.
Uma nova reunião para tratar exclusivamente deste assunto será agendada no próximo mês.