A veterinária Juliana de Medeiros atesta a funcionabilidade do canil de Laguna.
A veterinária Juliana de Medeiros atesta a funcionabilidade do canil de Laguna. "Não há maus tratos. Todos recebem alimentação e são tratados."

Zahyra Mattar
Laguna

Atualmente, estima-se que Laguna tenha uma população em torno de cinco mil cães de rua. Deste total, a projeção é que pelo menos 500 deles estejam doentes e precisariam ser tratados imediatamente para garantir a saúde da população humana.

O Canil Municipal tem capacidade para 100 cachorros. Hoje, abriga 33, dos quais 12 estão com sarna, uma doença altamente contagiosa entre os caninos e também entre os humanos.
A interdição parcial do Canil Municipal de Laguna maximizou a proliferação de zoonoses. Há risco de contaminação, especialmente nas praias, por onde os animais andam, dorme e se alimentam.
Sem poder recolher cães, especialmente os doentes, a quantidade de reclamações começa a se multiplicar. Acidentes de trânsito e atendimentos hospitalares também já são em maior número. No ano passado, cerca de 200 pessoas foram mordidas por cães abandonados e tiveram complicações em virtude do ferimento.

"O canil não soluciona o problema dos cães de rua, mas ameniza. Estamos muito preocupados, especialmente por conta da temporada de verão", destaca de veterinária, responsável pelo espaço, Juliana de Medeiros.
O espaço foi proibido de receber cães após as denúncias de maus tratos, feitas pela Sociedade Lagunense de Proteção aos Animais (Solpra), no começo deste mês. Hoje ou, no máximo na próxima segunda-feira, a procuradoria municipal ingressa com o recurso a fim de derrubar a liminar dada pela juíza Lara Maria Souza da Rosa Zanotelli, da vara cível de Laguna.
Conforme a decisão, a juíza também requereu que a Polícia Militar Ambiental renove a inspeção e vistoria no local. A citação à instituição foi feita somente hoje e, por isso, a vistoria será feita somente hoje ou segunda.

Os números atestam a importância do Canil Municipal
• Até o dia 28 de outubro deste ano, foram recolhidos 202 animais das ruas de Laguna. Deste total, 46 foram encontrados atropelados, 38 apresentavam cinomose e 18 outras doenças infecto-contagiosas, como sarna. Dos animais restantes, 49 foram doados, 18 morreram e os outros 33 animais (12 deles em tratamento) esperam adoção.
• Conforme a prefeitura, até o momento foram investidos aproximadamente R$ 26.973 mil na readequação do espaço. O valor não contabiliza o gasto com o aluguel do espaço (R$ 1 mil por mês) e o pagamento de funcionários (R$ 3,806,00 ao mês).
• Um projeto é elaborado para construir um Centro de Controle de Zoonoses no município. Um terreno, no bairro Barbacena, foi adquirido para isso. Contudo, ainda não existe data de quando o prédio será construído.