O ministro da Economia, Paulo Guedes, desistiu de viajar para Washington, nos Estados Unidos, para poder tocar as reformas econômicas na próxima semana. Guedes iria participar de reuniões do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial e também de encontros com o Tesouro norte-americano e com o Banco Interamericano de Desenvolvimento. 

Pela agenda inicial, o ministro já estaria na segunda-feira (9) nos Estados Unidos, mas resolveu ficar no Brasil. 

Depois das turbulências dos últimos dias, com a repercussão do Produto Interno Bruto (PIB) baixo e do impasse em torno do Orçamento Impositivo, a equipe econômica avalia que o cenário vai melhorar, principalmente com o envio da proposta do governo sobre a reforma tributária, programado para semana que vem.