Alunos do Grupo de Dança Raquel Pereira, de Braço do Norte, voltaram de Itajaí mais experientes e com três prêmios na bagagem
Alunos do Grupo de Dança Raquel Pereira, de Braço do Norte, voltaram de Itajaí mais experientes e com três prêmios na bagagem

 

Braço do Norte
 
Braço do Norte teve um represente de peso no Festival de Dança Abydos, ocorrido no Teatro Municipal de Itajaí. Os alunos do Grupo de Dança Raquel Pereira apresentaram três trabalhos e voltaram para casa com três premiações importantes.
Os 12 bailarinos que interpretaram a história do Sítio do Pica-pau Amarelo, na apresentação ‘Dançando no Sítio’, de autoria da coreógrafa Raquel Pereira, ganharam o primeiro lugar na categoria jazz/conjunto/infantil.
A encenação ‘Enxerto’, de autoria do coreógrafo Fernando Dalla Nora, também venceu em primeiro lugar na categoria dança contemporânea/solo/adulto. O terceiro troféu foi o solo feminino adulto, onde a bailarina Raquel Pereira conquistou o prêmio de melhor bailarina.
Em breve, os apreciadores da dança na região poderão ver o grupo na terceira edição do ‘Braço do Norte em Dança’. O evento ocorrerá entre os dias 3 e 4 do próximo mês, no Ginásio de Esportes Atílio Ghisi, às 19 horas.
 
Festival incentiva a cultura entre estudantes
Foi um verdadeiro show a apresentação dos alunos da Escola Estadual João Teixeira Nunes, no bairro Morrotes, em Tubarão. Catorze grupos apresentaram números de dança, música e teatro no 3º Festival de Talentos. 
Os estudantes da 5ª série até o ensino médio ensaiaram durante um mês. De acordo com a professora Kátia Margotti Humenhuk, no ato da inscrição, cada grupo precisou explicar qual era o objetivo da apresentação. “Nossa intenção era que as apresentações fossem culturais”, explica.  
O festival ocorreu na última segunda-feira e contou com a presença de pais, responsáveis e professores na própria escola. Entre os grupos, foi sorteado um aparelho micro system O terceirão ficou com o primeiro lugar da competição, com uma música com mensagem de paz.
Na segunda colocação, ficou a turma 2 da 2ª, com apresentação de violinos, e a terceira posição ficou com a 8ª série, com uma peça sobre a violência. A ideia do festival é valorizar as manifestações artísticas dos estudantes, desenvolver as habilidades e proporcionar a integração com a comunidade escolar.