As filas formadas na última sexta-feira, na Clínica Materno Infantil, surpreenderam a equipe de saúde de Braço do Norte..
As filas formadas na última sexta-feira, na Clínica Materno Infantil, surpreenderam a equipe de saúde de Braço do Norte..

Wagner da Silva
Braço do Norte

Mesmo debaixo de muita chuva, a procura pela vacina contra o vírus H1N1 é intensa em Braço do Norte. A equipe de saúde ficou surpresa com o movimento da última sexta-feira, quando iniciou uma fase ‘extra’ da campanha de vacinação, destinada às pessoas que não se enquadradaram nos grupos definidos como prioritários.

A programação era aplicar as doses apenas na Clínica Materno Infantil, no centro do município, entre 7 e 13 horas. Porém, com a procura tão grande já no primeiro dia, os coordenadores resolveram mudar o atendimento nos próximos dias. Sexta, uma hora após a abertura do posto, as filas davam quatro voltas no espaço interno do posto.
A vacina agora está disponível nos postos de saúde dos bairros Travessão, São Francisco de Assis, São Basílio e Rio Bonito Floresta, no horário normal de expediente. Na Clínica Materno Infantil, o horário é das 7 às 13 horas.

A campanha segue até acabarem as doses, assegura a secretária de saúde da prefeitura de Braço do Norte, Lucia Teresinha Giordani Volpato, a Zinha. “Apesar de ainda não ter os números em mãos, acredito que aumentamos muito a porcentagem de vacinação. A estimativa era estender até a próxima quinta-feira, mas não sabemos se haverá doses até lá”, informa.

Mais de 14 mil pessoas (de um total de 28 mil habitantes) já foram imunizados contra a gripe A. “O município recebeu cerca de mil doses com objetivo de vacinar as pessoas que não se enquadraram em nenhuma das sete etapas da campanha, e muita gente demonstrou interesse em se proteger”, finaliza.