Depois que iniciou a greve nos  bancos, movimento na cooperativa mais do que dobrou
Depois que iniciou a greve nos bancos, movimento na cooperativa mais do que dobrou

Tubarão

O fluxo maior de pessoas na Sicredi, cooperativa de crédito em Tubarão, exigiu a redução do limite para não cooperados, que caiu de R$ 1 mil para R$ 500. Mesmo assim, ontem, a movimentação era grande, segundo o gerente da unidade do centro, Francisco José Cardoso. 

Para cooperados, o local funciona com mais de 300 produtos, como nos bancos, porém não entra em greve por não estar vinculado aos sindicatos dos bancários. Além disso, as cooperativas de crédito têm como principal objetivo a prestação de serviços aos seus associados, que são os donos do negócio.

"Todos são iguais. O dinheiro não vai para nenhuma matriz, fica na região", explica Francisco, que se refere a uma área de abrangência que vai de Passo de Torres a Imbituba, em um total de 11 unidades. Desde 2008, o Sicredi está em Tubarão, sendo que atualmente há quase três mil cooperados, 1,9 mil no Centro e 1 mil no bairro São Martinho.

Francisco diz que o movimento praticamente dobrou depois que os bancos fecharam as portas, há duas semanas. Muitos, inclusive, sinalizaram com interesse em se associar. Como a situação segue indefinida, ele acredita em ampliação do quadro. Hoje, pessoa jurídica paga R$ 1 mil de cota capital e pessoa física R$ 300,00.

"As pessoas estão buscando os canais alternativos" 
Prestes a fechar a segunda semana de greve em Tubarão, o presidente do Sindicato dos Bancários de Tubarão e Região, Armando Machado Filho, aguarda uma nova rodada de negociações que atendam ao menos de forma parcial a reivindicação dos bancários. Foram duas propostas iguais nas últimas conversas.
Segundo Armando, em 95% das situações as pessoas têm buscado canais alternativos. Lembra ainda que os bancários lutam agora não apenas por salários, mas por outras cláusulas sociais, de saúde e sindicais. Foram os próprios bancários que interromperam as conversas.
A paralisação em nível nacional envolve 13 mil agências bancárias, o que representa o maior movimento da história do país em número de adesões, com 56%. Na região de Tubarão, que abrange 16 municípios e 50 pontos de atendimento, o sindicato contabiliza 100% de adesão. A greve iniciou em uma assembleia na noite do dia  8, uma quinta-feira, com indicativo de início das paralisações imediatamente. A última greve, em 2015, foi a mais longa, com 22 dias.

Correios oferecem serviços bancários 
Até mesmo empréstimos bancários são possíveis nas agências dos Correios em todo o país. Além das cooperativas de crédito, casas lotéricas e algumas lojas credenciadas, a empresa tem sentido uma procura maior de pessoas interessadas em pagamento de contas diversas como boletos bancários, títulos, tributos e guias de taxas.
Com um horário diferenciado em comparação com os bancos, as agências dos Correios possuem um banco próprio, o Banco Postal, vinculado ao Banco do Brasil. Clientes podem fazer transferências entre contas e receber benefício do INSS, por exemplo.
Como não há funcionários nos caixas eletrônicos dos bancos, trata-se de uma boa opção para os aposentados e pensionistas.