O período de estiagem que atinge a região desde fevereiro coloca a necessidade de um maior controle no consumo de água. Ainda que o abastecimento esteja normal, o alerta foi feito pela Gravatal Saneamento como forma de prevenção, caso a falta de chuvas persista.

A empresa trabalha para manter o atendimento regular, mas destaca também a importância de cada um fazer a sua parte na economia. A Gravatal Saneamento lembra ainda que com a pandemia do coronavírus, a água é essencial para a higienização e, consequentemente, para a prevenção da doença.

Se com isso ocorrer um maior consumo, é importante buscar o equilíbrio, com redução em outras formas de utilização da água. Além disso, a pandemia causa uma grave crise econômica, que afeta a vida de todos. Controlar a conta de água, portanto, também ajuda nas finanças familiares.

Com a estiagem prolongada, somada à necessidade de água para prevenção contra o coronavírus e à crise econômica, o melhor caminho, então, é economizar. Para isso, a Gravatal Saneamento dá algumas dicas:

– Tome banhos mais curtos e feche o chuveiro sempre que possível. Um chuveiro elétrico gasta cerca 45 litros em casa e 144 litros em apartamento.

– Ao escovar os dentes, lavar o rosto ou as mãos, mantenha a torneira fechada. Ao lavar louças, retire o excesso de sujeira dos pratos, copos, talheres e panelas a seco. E só abra a torneira o necessário. Com a máquina de lavar louças, use apenas quando estiver cheia.

– Seja para lavar o carro, ou regar as plantas, não utilize a mangueira: se usada por 15 minutos, ela consome 180 litros de água. Para lavar o carro, prefira um pano úmido e balde e, para as plantas, um regador.

– Procure fazer a reutilização da água, por exemplo, da máquina de lavar roupa. Entre outras coisas, você pode utilizá-la para lavar as calçadas. E use uma vassoura para gastar menos.

– Fique atento aos vazamentos.

– Use a descarga com consciência. Se pressionada por seis segundos, cada descarga do vaso sanitário consome entre 6 e 10 litros de água. Utilize-a somente quando houver necessidade e não jogue lixo no vaso sanitário.