A motorista que se envolveu no acidente em Gramado, no Rio Grande do Sul, na tarde desta quarta-feira (29) é uma jaraguaense de 28 anos. Ela perdeu o controle de uma Lamborghini Gallardo Spyder, com placa de Porto Alegre, e bateu na lateral da rodovia.

 

Segundo o Corpo de Bombeiros, a motorista se atrapalhou ao a trocar as marchas do veículo esportivo. O carro saiu da pista e bateu contra o meio-fio. A Lamborghini, ano 2010, avaliada em cerca de R$ 800 mil, foi alugada para dar uma dar uma volta em um atrativo turístico da cidade e ficou com a parte da frente destruída, e de acordo com a empresa dona do carro, aquela Lamborghini era a única que não tinha seguro.  

A motorista e o instrutor, de 24 anos, ficaram feridos e foram socorridos. Eles foram levados ao Hospital Arcanjo São Miguel. O trânsito local ficou em meia-pista por mais de uma hora para o socorro das vítimas e a retirada do veículo.

Em nota, a Super Carros disse dar assistência médica à motorista e ao instrutor, mas que a jaraguaense terá que arcar com todas as despesas materiais com o veículo.

“A Super Carros vem esclarecer e lamenta profundamente o ocorrido na tarde de ontem com um de seus veículos, uma das Lamborghini, primeiro acidente em 9 (nove) anos de atividades em Gramado e outras filiais pelo Brasil. 

No momento, a empresa está empenhada em prestar todo o suporte e atendimento à motorista e ao colaborador envolvidos, felizmente sem consequências mais graves. 

A empresa está apurando as causas do acidente, porém, reitera seu compromisso com a segurança. Esse foi o primeiro evento desse tipo muito em virtude do nível de exigência e segurança que sempre fizeram parte dos nossos valores, a fim de preservar a integridade dos nossos clientes e usuários das vias públicas.

Esclarece ainda que todos os seus veículos são mantidos em excelente estado de conservação e, que orienta seus clientes a respeitarem as normas de educação no trânsito, exigindo o uso do cinto de segurança, o respeito aos limites de velocidades, e as melhores práticas no trânsito.”